quarta-feira, 28 de maio de 2014

E a sua família, vai bem? – Parte II

Faz parte da mordomia cristã tudo aquilo que Ele coloca sob nossa administração. E o cuidado com a família, não foge a essa regra. Esse é um projeto especial de Deus.

É nossa responsabilidade fazer com que os princípios anunciados na Palavra de Dele saltem das páginas sagradas e ganhem vida em nossos lares. Precisamos por em prática tudo o que temos aprendido em nossos estudos bíblicos. Então por que o número de divórcios está aumentando a cada dia, inclusive entre os cristãos? Será que estamos respaldados para abandonarmos nossos lares por qualquer motivo? Claro que não. Desta forma, o que justifica a notória deterioração dos casamentos de hoje?

Não é de agora que escutamos os gritos daqueles que se declaram inimigos do casamento. Frases de personalidades são conhecidas e compartilhadas até com certo entusiasmo, entre alguns. E, infelizmente, por causa da dureza do coração do homem, essas fileiras têm se engrossado a cada dia. Mais e mais pessoas frustradas em seus relacionamentos comungam do gosto amargo do divórcio. O que fazer diante deste panorama tão sombrio? Como devemos proteger o nosso casamento?

Todos nós estamos suscetíveis ao fracasso no lar. Não existe uma fórmula mágica para que isso nunca aconteça. Entretanto, a Bíblia, o manual de vida do verdadeiro cristão, nos dá orientações claras de como podemos escapar de algumas armadilhas que podem comprometer o sucesso do relacionamento entre marido e mulher.

Acreditamos que famílias comprometidas com os ensinos das Escrituras serão mais estáveis e felizes, mesmo passando por diversas tribulações. Nenhum casal está isento de conflitos no seu cotidiano. Até aqueles que parecem ser tão inabaláveis. O sábio Salomão no livro de Cântico dos Cânticos 2.15, advertiu sobre o perigo das “raposinhas” que tinham a capacidade de devastar as vinhas, mesmo elas estando em flor. Devemos guardar o nosso jardim, o nosso lar, de todos os tipos de predadores e parasitas.

Quem hábitos nocivos estão envenenando o seu relacionamento com a sua esposa (o)? Ou com os seus filhos? A televisão, a internet, o seu smartphone, o excesso de trabalho, seus “amigos”, seu ego, as drogas, os vícios, a pornografia, a infidelidade? O que tem sugado a vitalidade do seu casamento? A lista pode ser bem mais longa e totalmente diferente desta aqui. E não se iluda, pois ela terá a mesma capacidade de destruir rapidamente o que você levou anos para conquistar.

Todas essas coisas podem até proporcionar certo prazer, contudo elas são como praga que vai se alastrando aos poucos e quando você percebe, já está paralisado com a sua toxina. Seja cauteloso. Observe o que está registrado em Provérbios 4.23 - “ tenha cuidado com o que você pensa, pois a sua vida é dirigida pelos seus pensamentos”.

Esposa edifique a sua casa. Proteja seu casamento com um exemplar testemunho, orações e súplicas. A oração de um justo pode muito em seus efeitos (Tg 5.16b).  Seja uma verdadeira auxiliadora de seu esposo.

Marido, você é o cabeça de sua casa. Deus outorgou a ti a responsabilidade de proteger a sua família. Mantenha-se forte e firme na missão que Deus te confiou. Não se esqueça de cultivar o amor, o diálogo, o respeito e levar sua família a um relacionamento íntimo com Deus. Cuide do Éden que Deus, mais uma vez, confiou a você.

                                                                                                     Jorgeana Jorge